Arquitetura: Parques

Acesse o menu de Arquitetura e aprecie o seu conteúdo.

Colunistas:

Conheça nossa equipe, saiba sobre o que cada um escreve em suas colunas.

Cursos:

Várias Vídeo Aulas com cursos de graça para você aprimorar o seu desenho.

Arquitetura: Eventos

Lista de diversos eventos relacionados com Arquitetura.

Sketchup Plugins

Turbine o seu Sketchup com os diversos plugins.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Restauro & Patrimônio: qual o limite?

Oi, gurizada! Hoje escolhi um assunto que muito me agrada: Restauro e Patrimônio Histórico. Não foi uma escolha aleatória, mas algo que estava guardado desde que inauguraram o Shopping Independência na cidade de Santa Maria, RS, onde eu moro.

Explico. O shopping reúne o comércio informal da cidade que foi retirado do canteiro da Avenida Rio branco, principal avenida do centro histórico, e funciona onde antes era o antigo Cine Independência.

Histórico do Edifício
O Cine-Theatro Independência foi inaugurado em 15 de agosto de 1922, na praça Saldanha Marinho, com capacidade para 2 mil pessoas. Era de propriedade do Sr. João Correa Pinto e projeto do arquiteto Theo Wiederspahn. O cine sofreu muitas mudanças com o tempo, mas a maior foi em 1956, quando teve sua fachada refeita no estilo de um movimento arquitetônico chamado Art Nouveau, com características modernistas.

Fachada Original do edifício. Fonte: Edmundo Cardoso
Fachada modernista
Antes parasse por aí. Mas não. Alguém resolveu que deveria fazer um "restauro" na edificação e voltar à fachada original. Quem entende um pouco de Restauro deve saber que não se pode chamar de fachada original algo que foi posto à baixo e foi recriado a partir de uma aproximação fotográfica ou do projeto original.
Por que não criar uma fachada contemporânea e mais adequada ao momento atual da arquitetura? Um memorial dentro da edificação que mostrasse o histórico do edifício? Por que copiar e tentar recriar a fachada original do prédio conseguido através de fotografia, plantas originais.. que seja?


Como restaurar o que não existe?
Não seria melhor opção a demolição do prédio, então? Eis o final result:


Feito meu desabafo, aí vai um projeto feito adequadamente de transformação e restauro do Cine Marabá que começou a funcionar nos anos 40 e fechou em 1991. O projeto é de Ruy Ohtake e Samuel Kruchin. Para ver detalhes clique aqui!
original


restauro


"O projeto serve para mostrar que a revitalização do centro só poderá existir por meio da cultura. Espero que seja um passo importante para a região retomar sua importância". Ruy Ohtake

Cuidemos do imaginário de nossas cidades!

Até a próxima!


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Bê a ba da cerâmica.

segunda parte:

São denominados barros magros os que partem com facilidade quando trabalhados, e barros gordos os que possuem mais maleabilidade-plasticidade.


Deve-se notar que os trabalhos com argila não propiciam resultados imediatos. As etapas são sempre demoradas. Calma e paciência são qualidades que todo ceramista deve ter.


As argilas são colocadas à disposição dos consumidores na forma líquida, em pó e na mais usual - a forma plástica.
Hoje em dia existe no mercado uma variedade enorme de argilas prontas embaladas em blocos, pesando cerca de 10 quilos, algumas até trazidas do exterior, cada uma com características próprias de usos e aplicações.

Argila para ser trabalhada tem que estar úmida, maleável. Se for acondicionada num invólucro de plástico grosso, hermeticamente fechado, sua conservação se dará por longo período de tempo. Aberta a embalagem, a argila deverá ser mantida envolta em plástico e armazenada em recipiente fechado e em lugar fresco. Se isto não ocorrer seu endurecimento se dará em pouco tempo, dificultando seu uso e manuseio.


Caso a argila endureça ela pode ser reciclada sem que perca suas características originais. Para tal deixa-se secar completamente e, em seguida, coloca-se o material, quebrado em pequenos pedaços, num recipiente, cobrindo-o com água. Após alguns dias, a massa resultante, já completamente amolecida, pode ser posta para secar sobre uma placa de gesso ou de madeira. No entanto precisa ser bem amassada para ficar novamente pronta para o uso.
A reciclagem de grandes quantidades pode ser feita com um equipamento chamado Maromba.

Argila rara.

Descoberta, no Maranhão, argila rara que corrige acidez do solo

O secretário de Estado de Minas e Energia, Ricardo Guterres, recebeu do presidente da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), Manoel Barretto da Rocha Neto, conclusões parciais de pesquisa que indica a existência no Maranhão de uma argila considerada preciosa e rara.

O resultado preliminar da investigação técnica, que será concluída no final deste ano, foi apresentado a Guterres durante reunião, realizada este mês na sede da Companhia, no Rio de Janeiro. Participaram do encontro, o diretor geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Fernando Fialho, e o diretor de Relações Institucionais e Desenvolvimento, da CPRM, Antônio Carlos Bacelar Nunes.

A pesquisa foi realizada por cientistas da CPRM, órgão do Ministério de Minas e Energia. A existência do mineral na Região Tocantina já está comprovada. Faltam apenas serem fechados detalhes em termos de mapeamento que serão totalizados até dezembro.

A argila encontrada tem propriedades físico-químicas, o que a torna propícia para corrigir a acidez de terras que podem, desta maneira servir para plantio. Pesquisadores em agropecuária consideram-na a redenção para garantir produtividade a áreas inóspitas do cerrado. “Essa argila ajuda a impedir a lixiviação do solo”, afirmou Manoel Barreto.

Durante a reunião, eles analisaram propostas de exploração sustentável dos recursos minerais e hidrogeológicos do Maranhão, inclusive o da argila encontrada na Região Tocantina.

“A Secretaria de Minas e Energia está trabalhando em parceria com o governo federal, por meio do Ministério de Minas e Energia, e com as prefeituras e o setor privado, conforme diretriz estabelecida pela governadora Roseana Sarney”, explicou Ricardo Guterres.

O secretario de Minas e Energia recebeu de Manoel Barretto o recém-lançado “Atlas de Rochas Ornamentais da Amazônia Brasileira” com as informações sobre o potencial mineral maranhense. O documento, que é resultante de uma pesquisa técnica, apresenta 88 materiais avaliados e catalogados nos Estados do Maranhão, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Do total, 75% não têm registro anterior e podem vir a ser explorados em empreendimentos mineroindustriais. Fernando Fialho lembrou que mapeamentos como esse são importantes para atrair potenciais investidores.

A CPRM tem atribuições de Serviço Geológico do Brasil. Sua missão é gerar e difundir o conhecimento geológico e hidrológico básico necessário para o desenvolvimento sustentável do Brasil. Atua nas áreas de levantamento geológico, geofísico, geoquímico, hidrológico, hidrogeológico e de informações para gestão territorial. Opera, também, na gestão e divulgação de informações geológicas e hidrológicas.

Fonte: Portal do Maranhão

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Artlantis 4

Artlantis 4 - Finalmente Saiu

Versão Demo

Quality Improvements

Performance Improvements


Productivity Improvements


iVisit 3D Panoramas

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Bê a ba da cerâmica.


Cerâmica é a argila (barro) que queimada em forno torna-se dura e pouco quebradiça. Os seus principais elementos constitutivos são a sílica e o alumínio.

Há milhares de anos já se faziam objetos de argila. A Cerâmica é uma atividade que mantém inalterável, até hoje, os seus principais fundamentos :obter a argila, moldar, secar e queimar.

São inúmeros os tipos de argila existentes. Algumas são usadas para confeccionar telhas, tijolos, manilhas, vasos de plantas etc; outras para confeccionar pisos, azulejos,objetos etc; outras para a chamada louça branca usada principalmente em banheiros- pias, vasos sanitários etc; e outras para a chamada cerâmica artística - artesanal - objetos utilitários, objetos decorativos, esculturas etc

A argila existe em toda superfície terrestre. Alguns tipos são encontrados a céu aberto e outros em minas subterrâneas.
A argila quando retirada da natureza geralmente contém corpos indesejáveis, impurezas, e por isso necessita ser beneficiada através de processos mecânicos e químicos. Se for conveniente podem ser acrescidos ou retirados elementos de sua composição para usos específicos e regular sua plasticidade (ocorrência de rachaduras e esfarelamento).

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

ExpoRevestir 2012.


A Fashion Week da Arquitetura e Construção - 06 a 09 de Março de 2012 - 10ª edição - Transamerica Expo Center - SP - Brasil - 10h às 19h

http://www.exporevestir.com.br

Exposição em Santa Maria - RS.

Exposição de cerâmica mostra interpretações conceituais do barro PDF Imprimir E-mail
Por Raul Kurtz Cezar (da Redação)
27 de setembro de 2011

expo_ceramica1_anacarolina.jpgA partir desta terça-feira, 27 de setembro, até 13 de outubro, realiza-se na Sala de Exposições Angelita Stefani, no Conjunto III, prédio 14 da Unifra, a exposição Cerâmica, mostra do grupo de pesquisa em variações e diferentes interpretações conceituais do barro.

expo_ceramica3_anacarolina.jpgA mostra faz parte do projeto Uma proposta de possibilidades estéticas e funcionais entre as linguagens do design e da cerâmica, da professora e coordenadora do curso de Design, Círia Moro. O projeto visa à criação de produtos inovadores oriundos da fusão da cerâmica com outros materiais naturais e o metal, para, assim, resgatar uma “identidade perdida” pelos produtos industrializados.

expo_ceramica4_anacarolina.jpgA exposição conta com obras de Laudete Balestreri, Graça Garcia, Emerson Dantas, Fabiane Culau e da própria Círia Moro. Além disso, estão expostos também trabalhos desenvolvidos pelos alunos da disciplina optativa de Cerâmica, ofertada pelo curso de Design da Unifra.

Fotos: Ana Carolina Grützmann da Silva (Laboratório de Fotografia e Memória)

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More